Iniciação ao mindfulness

Mindfulness consiste em tomar consciência do nosso presente para nos concentrarmos mais em todas as tarefas. Muitas vezes estamos em piloto automático a fazer as tarefas quotidianas e, no final do dia, nem nos damos conta do que fizemos. Porque fazemos tudo como se estivéssemos “programados” ou como se fossemos máquinas. Para aprender a viver plenamente no presente, contamos-lhe como pode iniciar-se no mindfulness, o que pode alterar na sua rotina e que benefícios pode ter.

Como iniciar-se no mindfulness?

Pode ser praticado todos os dias em pequenas sessões de dez minutos. À medida que vamos dominando a técnica, podemos aumentar o tempo gradualmente até 1h por dia.
De que precisa? Um espaço cómodo onde se sinta bem. Se possível, sem ruídos. O ideal é que seja um espaço afastado de aparelhos eletrónicos. A roupa deve ser cómoda e larga, se possível descalço! Pode sentar-se no chão ou numa cadeira confortável. O importante é que as costas estejam direitas e relaxadas. Os braços podem ficar em cima dos joelhos.

Exercícios de iniciação

Quando encontrar o lugar confortável, sente-se e mantenha uma postura reta. Feche os olhos. Comece por prestar atenção à sua respiração. Como o ar entra pelo nariz, os pulmões se enchem e o ar sai pela boca. Perceba de que forma o seu diafragma se mexe.
Caso seja uma pessoa mais nervosa e não consiga concentrar-se, pode tentar imaginar que está num sítio tranquilo, relaxante. Pode ser um sítio real ou imaginário. Inspire pelo nariz e expire pela boca lentamente, e relaxe os músculos.
Após alguns dias pode introduzir sons e música instrumental. Nestas sessões apenas tem de prestar atenção ao som enquanto repete os exercícios de respiração. Se colocar música instrumental, preste atenção a que tipo de instrumentos ouve e se os consegue identificar.

Exercícios mais avançados

Depois de dominada a técnica de se concentrar na respiração, ouvir os sons ou imaginar um sítio é hora de avançar! Agora os exercícios vão esvaziar a mente e deixá-la em branco. Eliminar todos os pensamentos negativos e observá-los de um ponto de vista neutro. Com o tempo e a prática, consegue-se uma meditação profunda e a concentração total no nosso objetivo.

O que pode mudar na sua rotina para incluir o mindfulness?

Você decide qual é o melhor momento do seu dia para praticar esta disciplina durante uns minutos. O ideal é que seja sempre no mesmo lugar e na mesma hora. Desta forma, tanto a sua mente como o seu corpo criam esse hábito. Aprende a concentrar-se mais facilmente.
Os melhores momentos para praticar o mindfulness podem ser ao acordar ou antes de se deitar. Praticar durante as primeiras horas do dia ajuda a melhorar a nossa atenção durante o resto do dia. O mindfulness noturno ajuda a libertar as tensões acumuladas e os pensamentos negativos.

Como se aplicam estas mudanças?

Depois de Alguns dias notam-se benefícios no nosso corpo e na nossa mente. Vamos reparando que o nosso nível de ansiedade ou de stress diminui. Por exemplo, perante uma situação difícil, ou um pensamento dito negativo, será mais simples refletir sobre isso de maneira aberta, tranquila e sem julgamentos. Podemos encontrar soluções, observar as nossas forças e fraquezas. Assim reforçamos uma atitude construtiva. Sentimo-nos com mais confiança para enfrentar os desafios da vida.

Como estamos a reforçar a concentração, a nossa mente mantém-se mais focada. Trabalha por objetivos e melhora a memória. Além disso, dá-se mais atenção tanto ao que está à nossa volta como a nós próprios. Tomamos consciência de quantos pensamentos temos ao longo do dia. De quais são positivos ou negativos. Também nos faz sentir mais empáticos e sociáveis. Isso deve-se à nossa atitude mais aberta e neutra, sem julgamentos.

Esperamos que queira experimentar a técnica de mindfulness. Terá um melhor bem-estar! Enquanto cria o hábito de se cuidar e eliminar os pensamentos negativos, estará a viver plenamente o presente!